16 agosto, 2011

Gulbenkian - dia 2


Um feriado religioso foi a desculpa para mais uma saida em familia para os jardins da Gulbenkian! Desta vez optamos pelo relvadinho ao pé do lago principal, aquele ao qual se chega depois de saltitar umas pedras num mini riacho e que alguém da Fundação achou (e bem) que não seria má ideia encher de puffs.
Abancámos num puff, descalços e no meio de várias pessoas que liam, dormitavam ou apenas olhavam umas pras outras (e uma fêmea de pato-real que vinha de quando a quando ver se tínhamos comida, é verdade) e durante uma boa hora e meia desenhou-se.

Escolhi outro eucalipto enorme, desta vez com umas estranhas protuberâncias em forma de bola rugosa... não sei se árvores têm tumores, mas se têm não deve andar longe disto.

Ao fim de algum tempo a nossa zona foi invadida por uma família suburbana adolescente (duas raparigas, um bebé e dois rapazes) que se colou a nós com aquele à vontade de quem numa praia cheia não se importa de por a toalha de tal modo que os pés quase tocam na cabeça do vizinho... Havia uma jovem mãe que tinha medo da nossa pata e encolhia-se arrepiada de cada vez que o bicho olhava para ela com aqueles olhinhos de "Tens bolachas? E pão?"

As conversas deles eram ocas. Zarpámos em busca dum gelado!

Depois de umas quantas voltinhas parámos um pouco no laguinho das rãs para desenhar. Adoro este sitio e os pormenores aqui são infinitos! As rãs infelizmente estavam tímidas (ou talvez fosse muito cedo para elas) mas ainda deu para ver uma ou outra, algumas tartarugas, outras tantas libelinhas e uma familia de patinhos a tomar banho.
Não sei se o desenho é reconhecivel, mas o lago é pequeno está coberto de nenúfares e pedras e por todo o lado há ervinhas a sair da água e arbustos em volta e plantas e mais plantas... espero poder lá voltar com boa luz e arriscar mais uns desenhos.

3 comentários:

Mário disse...

Ah, o lago dos nenúfares! que lindo, Ana! sério, adorei, obrigado.

Mário disse...

Ana,

tomei a liberdade de citar este post no meu blog:

http://olivrodaareia.blogspot.com/2011/08/o-laguinho-da-gulbenkian-por-ana.html

Mário

Ana Oliveira disse...

Muito obrigada :) fico lisonjeada