01 julho, 2006

Das coisas que (ainda) me dão gozo

Estive no Alentejo o dia todo. Perante a escolha de ficar ao ar livre, a desenhar debaixo de pinheiros mansos ou numa sala a ver a selecção, optei pela primeira escolha. Sem remorso.
Já o jogo ía a meio quando descobri baloiços. Andar de baloiço dá-me gozo, mas mais gozo dá quando os meus pés não tocam o chão! (O que já é difícil acontecer).
I spent the day in Alentejo. Between staying outside, drawing under the pine tree, or sitting inside the room, watching the game, i chose the first one. Without regret.
The game was on the second part when i found out the swing. Its even better when my feet dont touch the ground! (Wich is becoming difficult to happen).

4 comentários:

Marcelo disse...

Gosto mt do desenho. :P

Vodka e Valium 10 disse...

Andar de baloiço é tão bom. O vento na cara.
Sou do Alentejo, sei a sensação de andar de baloiço com o cheiro dos pinheiros. É ainda melhor que andar de baloiço noutro lado qualquer

Avozinha disse...

Fizeste a melhor escolha, já que te acompanhei parcialmente... Nos desenhos, limitei-me a olhar e baloiços não fazem bem às tonturas!

Sara disse...

Gostar de baloiços só pode ser de família. Eu adoro!