10 dezembro, 2013

Ai os 30...

Eu sou daquelas pessoas que vive mais ou menos da mesma maneira desde os vintes, ou seja, continuo a usar ténis, continuo a preferir mochilas a malinhas de gente-grande e tirando já ter terminado os estudos, ter mais alguma responsabilidade e pagar contas e o camandro, se não comemorasse o aniversário todos os anos acho que me esquecia rapidamente que tenho 32 anos. 
Mas eis que os 30 trazem algumas mudanças sobre as quais tenho andado a pensar...

Aos 30 as maminhas começam a pendurar, em queda livre em direcção ao umbigo... (e eu ainda nem tive putos, Deus sabe como ficam depois disso...)

I'm one of those persons that lives more or less on a 20's mindset. I still wear sneakers, I still prefer backpacks instead of grown-up fancy lady purses and if I put aside the fact I finished school, that I have some responsabilities, pay bills and so, if I didn't care for my birthday, I guess I'd soon forget that I am already 32 years old.
But, alas, here are some of the changes that come with the 30's...

After 30 the boobs start hanging down, towards the belly button... (and I haven't had babies yet, God knows where they will end after that...)
Aos 30 - ou um pouco antes por vezes - aparecem as primeiras rugas de expressão nos olhos e cantos da boca
After 30 - or even earlier - the first wrinkles show around the mouth and eyes
Aos 30 também se ouve muita vez a mesma pergunta...

After 30 you also hear the same old question "What about having kids?
 
Os primeiros sintomas dos 30 em que eu comecei a reparar foram o cabelo (e pele) secos e a cara a ficar mais magra. Pois é meninas de vinte anos, aproveitem essa redondeza dos vinte (as bochechas, eu tinha bochechas!) que depois dos 30 é provável que percam um nico disso.

The first sympthoms that I felt getting to the 30's were these: Hair and skin becoming dryer and the face getting thinner. Oh yes, ladies that are still on your 20's, save it while you can, 'cause those round cheeks won't last forever (cheeks, I had cheeks!)
Depois dos 30 não é só o físico que muda... bom, eu falo por mim, nunca fui muito de noitadas, mas agora então... a minha ideia de uma boa noite é isto:
- sofá, almofada, manta, gatos debaixo da manta, pantufa, TV e chocolate...

After 30 the body is not the only thing to changes... I've never been much of a party girl, but these days my perfect evening is all about:
- Couch, pillow, blanket, cats under the blanket, slippers on my feet, TV and chocolate...
...de resto fazer uma directa, para mim, é o passaporte para pelo menos 24h de zombie-lismo... eu sou mesmo um bicho diurno e contam-se pelos dedos as directas que fiz na minha vida, nada a fazer!

...and above all, to do a all-nighter has been in my not-to-do list for a long time... it makes me zombie-like for at least 24h... I'm truly a day person!

6 comentários:

Cat disse...

Tenho 32 anos e acertaste em tudo! E casadas a pergunta (e crianças?) é ainda mais frequente...
Adorei as ilustrações :)

Avozinha disse...

Ah ah ah! Sobrinha: deves estar a sonhar os efeitos físicos dos 30s. O que eu vejo em ti é sempre a mesma carinha laroca redonda e maminhas de adolescente. Ou será que a vista aos 60s é assim tão má?...

Jose Santos disse...

Quando fiz trinta fiquei um bocado 'abalado'. Não por causa da parte física nem por casa de ter menos paciência para certas coisas, mas mais porque 30 anos era uma meta e eu, atingidos os 30 anos, ainda não tinha feito tantas coisas que me propunha a fazer.
Quando eu estava a entrar nos vintes havia uma série e televisão que se chamava 'Thirtysomething' e que me marcou imenso. Eu acho que sempre fui um 'Trintão'... desde os meus 15 anos e hoje, com 44, continuo a ser um trintão.Não me associo à velhice e estou muito mais confortável com a idade do que estava aos 30. Percebi, mais ou menos' que posso atingir mais fazendo mais e não preciso de me afirmar como adulto apesar de me esquecer que tenho 44 anos. ó quando me tratam por senhor é que me lembram. Nem as minhas barbas brancas, que uso orgulhosamente há cinco anos, me lembram do 'peso' da idade.

'Age is a question of mind over matter. If you dn't mind, it doesn't matter'. - Este é o meu lema!!

Ana Oliveira disse...

Obrigada pelo testemunho José :) Também acompanhei essa série dos Thirtysomething! Adorava o genérico de tal modo que o gravei numa cassete, com um gravador colado à TV! Mas como nessa altura eu era uma catraia, a série não me marcou da mesma maneira...

Acho que terei durante algum tempo uns vintimuitos, trintipoucos... :)

szaza disse...

Oh yes. The thirties are a very funny thing, and it's hard to explain why I decided to buy a new pair of combat boots (something I wore in my teens and twenties)...

Ana Ricardo disse...

Deixa lá...aos 40 também é mais ou menos assim...e pintar o cabelo todos os meses pfff :P