11 abril, 2012

De bicho para bicho

Ultimamente fico vidrada a ver os programas do "Encantador de cães" (Dog whisperer) do Cesar Millan.
Não sei se estou insegura, se tanto me faz ou apenas com o espírito muito aberto, mas dou por mim a ver o que o senhor diz como se fossem grandes verdades a aplicar nas relações com os nossos pares, na educação das crianças e nas relações humanas em geral. Se não forem grandes verdades, pelo menos parecem-me boas ideias...

(Eu nunca tive um cão, mas tenho dois gatos, aos quais de resto já tentei aplicar a mesma psicologia mas sem ter bem bem os mesmos resultados... penso que a psicologia felina é bem diferente mesmo)

Ele faz sentido quando lê um cão e explica o que se esta a passar. E fa-lo de uma maneira que parece que é tudo muito simples e fácil de ler. Depois tem aquela conversa das energias que, sem parecer muito esotérico, nos faz querer acreditar naquela coisa meio Oprahriana de "pensar em coisas felizes e elas acontecem", como nos contos de fadas ou como quando éramos miúdos e a vida não tinha mais preocupações do que esperar pelas próximas férias grandes (e elas eram grandes mesmo!).

Acho que a coisa que gostei nele foi aquele "down to earth", a sensibilidade ou mesmo a simplicidade dele... e a calma que também vejo como característica minha (afinal temos ambos um signo de terra).

Acho que vou gostar de ter cães um dia!


5 comentários:

amis disse...

Lol! Sim Ilustre... Ana!! :)
A psicologia felina é: "Fala para aí que eu faço o que quiser...": o meu tigre em miniatura também era assim...

(Pensando bem, os rapazes com que lido também não são muito diferentes... mas acho que no caso deles não é propriamente personalidade! É MANHA, MESMO! hehehehe).

Beijocas,
'amis

Rita Balixa disse...

Aposto que vais Ana, ter cães é muito fixe não desfazendo o ter gatos xP

Eu também ando vidrada no programa e no senhor, a calma que ele transmite e a maneira tão prática como explica as coisas dá-me vontade do convidar a beber chá comigo e passarmos a tarde a falar de coisas no geral...há pessoas que transmitem uma energia tão boa que só o facto de se estar perto delas nos ajuda a centrar...ou então sou só eu que sou como os cães e procuro uma boa energia que me equilibre xP

Bonito desenho ^^

Ana Oliveira disse...

Amis: Pois :)

Rita: Se eu apanhasse este senhor ao pé acho que lhe saltava pra cima...
Vá, pelo menos farejava-o :)

Honey Daze disse...

As minhas manhãs de Domingo são passadas meio ensonadas a ouvir os sermões deste senhor. É como ver a missa... E a certa altura, faz-se luz! E penso "estou a educar mal a minha cadela! Tenho que ser firme com ela. Tenho que treiná-la. Tenho que mostrar-lhe que nós é que somos os donos!"
Depois olho para a pequena Joanie e claro, nem me lembro das lições do César! :P

Avozinha disse...

Cá em casa também virámos fãs desse senhor, mas a Migas e a Sericaia seguem impávidas e serenas as suas vidinhas felinas...