12 agosto, 2010

O poder da atracção felina

A atracção dos gatos às coisas é directamente proporcional ao quão proibidas essas coisas são para eles... Isto é cientifico!
A nossa gata tem a ligeireza de um esquilo quando sobe pelas cortinas acima, e já conseguiu mesmo ficar empoleirada no varão. O gato, que é mais pesado, prefere enfiar-se no balde.
Quem me sabe dizer como se impede um gato de subir cortinas?

16 comentários:

A Miúda dos Abraços disse...

Cortar as unhas...??
;-)

Gigi disse...

No meu caso, depois de eles conseguirem arrancar as cortinas com o varão e tudo (preso por 6 buchas à parede) deixei de ter cortinas. Foi a única maneira.

Eles ficam mais calmos com a idade. Neste momento estou numa casa com cortinas e eles estão-se nas tintas para elas. Há, portanto, esperança.

Rute disse...

Hummm, acho que a única solução mesmo Ana, é não ter cortinas :)

Fantasia Musical disse...

Creio que a melhor solução é não ter gatos ;)

Fantasia Musical disse...

Creio que a melhor solução é não ter gatos ;)

Fuschia disse...

Não há nada que atraia tanto um gato, como um sofá! :P

xixita disse...

olá!

no meu caso cortar as unhas faz uma diferença enorme.
e nem é assim tão dificil, estouras o gato de cansaço com um laser (ou outro brinquedo que o faça correr como um louco pela casa) e qd ele está em cima da mesa a dormir vais esfregando as patas (em jeito de festinha) e vais aproveitando p cortar as unhas. ele resmunga um bocadinho mas está tão cansado q n oferece grande resistência. voilá! salvam-se as cortinas e os sofás! (durante uma semana, depois é repetir o processo).

diz q os postes de arranhar funcionam bem mas a minha gata n lhes liga nenhuma e a erva gateira n parece ter grande efeito nela.

já o problema do balde comigo é te-lo sempre guardado no armário onde gato n entra.

David disse...

Que se lixem as cortinas, os gatos são fantásticos!

nat disse...

Oh Ana só pelos desenhos deliciosos ja valeu a pena ;)

Olha eu faço com os gatos o que em teoria se deve fazer para educar crianças pequeninas. Elogio e mimo muito muito muito, de maneira a que quando se portam mal, o choque e trauma do ralhete (ou gritos e palmas - no caso dos gatos) sejam inesqueciveis. No caso das cortinas, assim como arranhar o sofa ou subir para a mesa, a memoria que os gatinhos guardam da experiencia deverá ser pouco agradavel... Assim, progressivamente, vai deixando de ser tao divertido destruir a casa.

Em contrapartida, eles precisam de brinquedos que possam destruir à vontade, claro! :)
Eu sugiro bolas de ping-pong, peluches muito pequeninos, prateleiras para onde eles possam subir (quanto mais altas mais eles gostam), caixas de cartao com buraquinhos recortados e (essencial ca em casa) arranhadores para as unhas. Ha uns de cartao, recheados com uma erva que atrai os gatos. As nossas gatas chegam a dormir em cima deles!

Beijinhos e boa sorte.

Sara Simões disse...

Olá, Ana!
No outro dia li sobre uma planta que repelia gatos... não me lembro qual é. Se descobrir aviso-te, ainda que calculo que não tenciones forrar as cortinas a raminhos.
Encontrei na net uma sugestão que é repelir os gatos com um cheiro cítrico.
http://br.answers.yahoo.com/question/index?qid=20061026072736AA4AvZw
Aspergir as cortinas com sumo de limão é capaz de não ser muito saudável para as cores, mas talvez te lembres de uma alternativa quimicamente menos agressiva...

Piston disse...

Pelo que sei, cortar-lhes as patas tem demonstrado ser uma solução eficiente.

Ana Oliveira disse...

Obrigada a todos

Gigi: tenho esperança que estes não cheguem a tanto!

Fuschia: O sofá ainda está a salvo, julgo que as cortinas são as preferidas

Sara: Sim sim, ouvi dizer que os gatos não gostam nem de arruda nem de citronela. Arruda já tive e os meus gatos borrifavam bem nela... tenho de experimentar arranjar da outra :) Obrigada!

Piston, que raio de ideia :) antes ter gatos pendurados do tecto se for preciso

catadora de carambolas disse...

Ana,
muito bom seus desenhos. Sou do Brasil. Se quiser olhe os meus. Abraços,
Lucia

Lídia Guedes disse...

Ahahah! A minha gata não trepa as cortinas, a não ser que estas estejam no seu caminho (quando ela quer ir à janela).
Quanto a baldes... caiu lá dentro e não achou muita piada, como tal não voltou a pôr lá o nariz :p
Gritar não resulta, bater palmas também não... Mas ela respeita o chinelo e foge dele assim que o levantamos no ar. O problema é que assim que nos apanha fora da área volta a infringir as regras :p
A solução para ela não estragar nada que não deva é mesmo arranjar coisas para ela brincar. Há sempre bolinhas espalhadas pela casa.

Carla Cristino Ribeiro disse...

A minha experiência diz-me que pode depender do tecido. Eu tinha umas cortinas vaporosas, que não sei o nome do tecido mas ao toque parecia um cetim fininho, que foram completamente feitas em tiras. Acho que faziam um barulhinho engraçado ao serem rasgadas. :( As de lona de outro quarto estão lá intactas.
Os sofás o mesmo. Tecidos diferentes, interacção diferente.

Mar disse...

eheh, muito fixes os desenhos, eheh