13 agosto, 2006

Uma (possível) estória de amor. Em três actos



PLOF!

fim

13 comentários:

Goiaoia disse...

ohohohohoh!
...e saiu um bolo rosa. Que lindo e refinado.

Ana Oliveira disse...

Só podia, não é? :)

Cell disse...

Havia um outro fim possível: a menina comia o bolo :)

Zé Alguém disse...

Nota-se claramente a influência Calvin e Hobbes...

Ana Oliveira disse...

Cell: Esta pequena estória foi-se completando a si mesma. A minha primeira versão concluia com a menina a fazer um ovo mexido com o coração! E depois a comê-lo, claro...

Zé alguém: Pois :)

Mónica disse...

os desenhos são doces

o trafuncas tá lindo tá

Crash disse...

Não sei porquê não tinha visto este post lol :s.
Excelente ;), só acho que falta o 4º acto que é mesmo o PLOF! :P

Sara disse...

Ela com um ar semi-maquiavélico, no final. Eheheh.
Tu e as tuas ideias, admiro.

Ana Oliveira disse...

crash, crash... andas distraido! O plof fica à imaginação de cada um :)

pela lente disse...

gosto tanto destes teus... erm... "bonecos" (oops!... chamar bonecos não é prejorativo, pois não? :| )

Ana Oliveira disse...

Pela lente: Não é pejorativo não... eles são mesmo bonecos!

InCerta disse...

Acompanho o teu blog ha algum tempo, mas desta vez não resisti a comentar! Que ideia genial! :D
Gosto muito dos teus desenhos/ilustrações/bonecos!
Keep up the good work! ;)

zarah disse...

Ai, não posso!!! Esta está demais! :)
Grandes ideias e óptimas transposições para o papel!