16 maio, 2006

Para começar: O meu pai

Sou mais criativa quando estou aborrecida. Ou melhor, quando há coisas que tenho mesmo que fazer mas não me apetece nada.. é nessas alturas que o meu cérebro foge para outras coisas. Foi assim que nasceu esta espécie de BD sobre o meu pai: a derradeira personagem.

5 comentários:

Sara disse...

sou fã desta "espécie de BD" (como lhe chamas!)

Avozinha disse...

E o pior é que já era assim há 40 anos! Só refinou!

Ana Oliveira disse...

A sério??!! Que lindo!

bolo caseiro disse...

O meu pai é igual !!!!!!!!
gatos, sesta, a barba e as meias.

=)

luna disse...

o meu tb tem as gavetas mais arrumadas DO UNIVERSO!! ahahahah
beijos
parabéns pelo blogue, está muito giro!